Quem não pode com a formiga, não assanha o formigueiro

Depois do recesso de fim de ano, cá estamos de volta, no modo férias. Por isso, o formato diferente. Dividindo-me entre diversão, viagens e descanso, sigo de olho nas notícias e em (quase) tudo a meu redor.  E, olha, as polêmicas dos últimos dias foram muitas, a começar pelas recuadas do governo Jair Bolsonaro. Particularmente, não quis dar muito cartaz ao vídeo dos jovens empresários falando mal de nordestino, mas, irritou-me saber que, enquanto o salário mínimo decresceu na nova gestão federal, filhinho de vice-presidente passou a receber R$ 36,3 mil… Nepotismo na cara dura.

Confere aí a crônica da semana 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *